Terapia Nutricional para pacientes na senescência

A população mundial, vem se envelhecendo, representando uma parcela cada vez maior.

O Brasil vem passando por um processo de envelhecimento rápido e intenso. A evolução da geriatria brasileira constitui em grande desafio, pois até 2025, a população idosa crescerá três vezes, devendo ocupar o sexto lugar do ranking mundial.

Há uma atenção integral do idoso, que constitui uma das prioridades no SUS (Sistema Único de Saúde) bem como a Política Nacional da Saúde da Pessoa Idosa. Neste contexto, a avaliação nutricional do idoso é fundamental.

O idoso é mais suscetível à alteração do estado nutricional em decorrências das mudanças compatíveis com o envelhecimento, como o aspecto nutricional, a pré-disposição de comorbidades, falta de atividade física, que frequentemente está associada são fatores preponderantes. Mas, de fato, as comorbidades podem ser causadas pela desnutrição ou pela má absorção de nutrientes.

Visto que a nutrição tem papel importante na modulação do processo do envelhecimento, na etiologia de doenças associadas com a idade, bem como no declínio fundamental e surgimento de deficiência. A avaliação e o monitoramento nutricional de idosos são necessários para uma assistência adequada e para o planejamento de ações de promoção da saúde.

Há redução de alimentos devido à diminuição da taxa metabólica basal, da atividade física e da composição corporal. Essas mudanças estruturais e funcionais são agravadas pela presença de comorbidades e seus tratamentos representando assim fatores de risco importante para alteração do estado nutricional.

A adoção dessas condutas, associadas ao domínio cognitivo dos fatores que afetam o consumo alimentar dos idosos, proporcionará aos profissionais da saúde e as casas de amparo ao idos, para o consumo alimentar desse segmento populacional e consequentemente, auxiliarão na melhoria nutricional deste publico.

Na Hospedaria Sênior Vitória Residence, nossa equipe nutricional faz acompanhamento diário nos nossos hospedes, realizando avaliação nutricional mensal, caso necessite de alguma intervenção alimentar a equipe multidisciplinar já comunicada. Nossos cardápios são elaborados semanalmente atendendo as necessidades calóricas e os seus gostos alimentares.

Sendo assim é fundamental identificar e monitorizar o estado nutricional do idoso, pois está alteração está diretamente correlacionada à mortalidade. A sua dimensão atinge os planos físicos, psicológicos e sociais. Com esses históricos, pode estabelecer a terapia nutricional mais adequada para o idoso, seja por via oral ou sonda (enteral).

Referencia Bibliográfica

  1. Celano RMG. Loss SH. Negrão RJN. Terapia Nutricional para Pacientes na Senescência (Geriatria). Setembro/2011.
  2. Tavares EL. Santos DM. Ferreira AA. Menezes MFG. Avaliação Nutricional de Idosos: Desafios da atualidade. Rev. Brás.geritr.gerontol.vol18.Rio de Janeiro. Julho 2015.
  3. Campos MTFS. Monteiro JBR. Ornelas APRC. Fatores que afetam o consumo alimentar e nutrição do idoso.Rev
Posts Relacionados

Tumor ósseo

O “Julho Amarelo” também é o mês da conscientização para o diagnostico precoce do câncer nos ossos, importante para o melhor tratamento das lesões. Os

Veja Mais »